Veja as apostas da Semana de Moda de Paris


Materiais: couro, couro, couro. Malhas caneladas, malhas lisas encorpadas. Rendas, tules, jérseis de seda, detalhes de pele. Lurex, foil prata ou ouro. Tricôs e os tecidos clássicos da alfaiataria – príncipe-de-gales, pied-de-poule, espinha-de-peixe. Nas estampas, ainda muita cobra. Flores grandes e figurativas. Poás e bolas. Muito xadrez. Foto – Desfile da Chloe
Cabelos: o make é quase nada, aparentemente, e os cabelos também. Colados na cabeça, repartidos de lado, atrás em rabo-de-cavalo ou coque enroladinho. Às vezes com tranças ao longo do repartido. Foto – Desfile da Balenciaga
Formas: Cintura marcada, ombros retos, às vezes enfeitados com pregueados, franjas ou levemente bicudos. Figura em opostos: ou é delicada, esguia da cintura para cima e tem mais volume para baixo ou atrai as atenções para cima e afina para baixo. A alfaiataria lidera, portanto, valem as estruturas básicas do corpo. Com espaço para a reinvenção dos paletós, que ficam grandões, e as camisas que parecem casacas, mais longas nas costas. Foto – Desfile da Balmain
Calças: elas são importantes, porque a alfaiataria inclui calças, em princípio. Nesta peça, vale tudo. Desde a skinny, a legging com fecho, a reta, a muito larga. E a volta da curta, uma das novidades da semana. Foto – Desfile da Chanel
Acessórios: as botas continuam de canos altos, saltos retos, em verniz ou croco. Escarpins variam do salto 5 ao infinito. Pretos, quase sempre e as botas acompanham as cores das roupas. É o jeito total-color, de se vestir dos pés à cabeça com uma só cor. Meias quase desapareceram e as bolsas também ficaram mais simples, retangulares, com alças finas de couro. São carregadas como carteiras. Já os homens, em Chanel, tiveram direito ao modelo 2.55 a tiracolo. Foto – Desfile da Dior
Noite: os longos também são afetados pela onda minimalista. São colados no corpo, em geral com cinturas marcadas, algumas mangas compridas e muitos decotes nas costas. Bordados, nos mesmos tons do tecidos. Foto – Desfile da Dior
Cores: preto, principalmente. Preto e branco (ou marfim, off white, creme). Azul em alguns tons básicos, sem o petróleo, o royal ou o pavão. Verde-folha, em couro. Tons naturais do couro e vermelho. Foto – Desfile da Hermès
Comprimentos: curtos, mas pouco acima dos joelhos, foi a solução de quem não aderiu às saias alongadas. Estas aparecem discretamente, em geral retas ou pregueadas. Podem ter transparências. Não é uma grande estação de saias. Mesmo os vestidos, ou são leves demais para um inverno cada vez mais frio no hemisfério norte. Ou são vestidos-casacos, que lembram as idéias de Hubert de Givenchy nos anos 1960. Foto – Desfile de Valentino

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: