Fernanda Tavares estrela editorial de revista de moda alemã

Fernanda Tavares fotografou editorial de moda para a edição de julho da revista alemãVogue no Rio de Janeiro (RJ).
As fotos foram feitas por Matthew Brookes, com make de Claudio Belizario em uma academia de boxe e na praia de Ipanema, visto que o esporte é o tema do editorial.
A top aparece em diversas fotos “treinando” entre homens sarados em imagens coloridas e p&b. 
Fernanda Tavares é a estrela do editorial principal da edição de julho da Vogue Alemanha
Fernanda Tavares fotografou ensaio de moda em uma academia de boxe e na praia de Ipanema (RJ)
A top é estrela de um ensaio editorial para a revista de moda alemã Vogue
Durante as fotos, Fernanda interagiu com diversos homens
As fotos foram feitas por Matthew Brookes, com make de Claudio Belizario
O editorial conta com fotos coloridas e p&b
A praia de Ipanema (RJ) foi cenário para o editorial de moda da Vogue alemã
O boxe foi o tema do ensaio da top model
O ensaio de Fernanda Tavares está na edição de julho da revista alemã
Fotos: Divulgação
Fonte: TERRA
Anúncios

Cores e ondas marcam alta-costura da Dior sem John Galliano

Com coleção assinada por Bill Gaytten, o desfile da Maison Christian Dior no primeiro dia de apresentação da alta-costura francesa veio alegre, leve e supercolorido. Nada que lembrasse o sombrio episódio que culminou com a demissão de John Galliano da grife em março, após proferir declarações ofensivas contra os judeus num bar em Paris.
As apresentações, pelo menos desde que o estilista inglês havia assumido em 1997, sempre foram marcadas por dramaticidade. E o que se tentou nessa segunda-feira (4) foi se aproximar às impactantes “loucuras” de Galliano. Isso não ficou de fora da coleção de Gaytten, que trabalha na casa há 23 anos e já havia entrado no fim do desfile masculino, apresentado em Paris em junho. Mas ainda não convenceu. Ele não é o nome definitivo para, segundo a casa, substituir o inglês.
O desfile trouxe peças inspiradas nas ondulações das formas criadas pelo arquiteto canadense, naturalizado americano, Frank Gehry, responsável entre outros pelo museu Guggenhein de Bilbao. As ondas eram transformadas em babados e sobreposições de tules, lembrando os principais projetos de Gehry.
Houve também as formas mais estruturadas na parte de cima e saias armadas, numa quase releitura do New Look. Caftãs longos e plissados também surgiram. As cores vinham mais apasteladas, como de doces ou dos macarons, ou mais vibrantes, por vezes misturadas nas estampas. Imagens que lembravam pierrôs e looks 70/80 com make em cores fortes e cabelão solto também surgiram na passarela. Na cabeça, chapéus e objetos em formato de lua ou cubo. Mas se houve o lado teatral e dramático deixado de herança nesses 15 anos de Galliano, talvez ainda se precise de um tempo mais longo para se assimilar uma Dior sem a irreverência e a coesão do polêmico estilista.
Gaytten Bill, novo diretor criativo da Dior, encerra desfile na semana de moda parisiense

Fotos: Getty Images
por ROSÂNGELA ESPINOSSI

Sabrina Sato veste Bianca Ranucci no Pânico na TV

Foto: Reprodução/Twitter

Sabrina Sato de Bianca Ranucci

A apresentadora Sabrina Sato usou vestido azul-marinho de franjas no Pânico na TV! do domingo (2). A peça é da grife Bianca Ranucci. O vestido, feito de popeline inox, custa R$ 3.517 e acabou de chegar à loja, na Rua Oscar Freire, 236,  em São Paulo. Ícone fashion, Sabrina é antenada e segue as tendências de moda: o azul é uma das apostas para a próxima estação e as franjas também devem continuar em alta no verão 2012.

Fonte: IG MODA

Cristais, pedras e muitos metros de seda: o vestido de princesa de Charlene Wittstock

Apesar de seu vestido não ter causado a comoção do de Kate Middleton, nem a surpresa do de Kate Moss, Charlene Wittstock subiu ao altar com um modelo digno de princesa. Assinado por Giorgio Armani (croquis acima), o vestido demorou 2.500 horas para ficar pronto, 700 delas só dedicadas aos bordados, que contaram com 40 mil cristais Swarovski, 20 mil pedras de madre pérola e 30 mil pedras em tons de dourado. Para conseguir a modelagem perfeita e a longa cauda, o estilista usou 50 metros de seda duchesse e 80 metros de organza. Para o véu, mais 20 metros de tule de seda, cujo bordado demorou 100 horas para ficar pronto.
“A ideia era um look totalmente moderno que não tivesse um senso de nostalgia óbvio. Eu achei que será apropriado, já que as comparações com Grace Kelly seriam inevitáveis e, apesar dessas comparações serem um sinal de admiração, cada pessoa tem seu estilo individual, e estilo é também uma expressão dos tempos”, contou Armani à Vogue britânica.
O estilista também foi responsável pelo vestido usado pela noiva durante a recepção. Sem mangas, o modelo, também todo bordado com cristais, tinha quatro camadas de saia, porém sem volume.O vestido da cerimônia era muito pesado, então achei que seria melhor usar algo mais leve e fácil de me movimentar na festa”, explicou Charlene ao site da Vogue americana.
Acima, Charlene se preparando para o grande dia com a ajuda de Roberta Armani, sobrinha do estilista. As fotos são de Patrick Demarchelier.

Fonte: VOGUE BRASIL