Cobras, cores e jaquetões na moda masculina de Londres


Milão já começou com a Gucci deixando de lado o color blocking que causou furor em seu desfile de verão 2011, para mostrar mais o preto e branco em estampas geométricas, apontando para a tendência art decó. Mas se a cidade italiana deu início às suas apresentações para o verão 2012, Londres apresentou nessa quarta-feira (21) o dia dedicado aos desfiles masculinos, ainda que teve gente que misturou homens e mulheres na passarela.
Se no imaginário coletivo, a moda britânica masculina pode remeter a lordes e à nobreza, nas passarelas ¿ e nas ruas – a história é outra. É de lá que vêm as principais ousadias para os homens. Cores, estampas, silhuetas ajustadas ou bem confortáveis fazem parte desses ¿dândis¿ do século 21. Entre as principais apostas, os jaquetões de seis botões, mais justos e curtos.
Além deles, bermudas justas, calças com brilhos, jaquetas (peça-chave para o verão 2012 londrino) com texturas de phyton, são fortes, como mostrou a grife James Long. Camisas e tricôs estampados também fazem parte da coleção da grife.
A Topman Design tem uma moda bem descompromissada e relaxada. Trouxe shorts curtos, estampas e mistura de tecidos leves com pesados. Detalhe: as calças e shorts aparecem em seda estampada, retas, fazendo contraponto com paletós mais pesados. Os ternos, que vêm em alfaiataria clássica, surgem mais ajustados, tanto com paletós em seis botões quanto com apenas um. E as calças aparecem mais curtas, acima do tornozelo. Listras e desenhos que lembram arabescos, bem coloridos, estampam várias peças. Nos pés, mocassins tradicionais, com pompom e tudo, mas…laranja, pink.
A grife E.Tautz trouxe também seus jaquetões em tons tradicionais e calças não tão justas, algumas tiradas dos modelos esportivos, mais largas e presas na barra. Oliver Spencer desfilou ternos mais largos, mas com comprimento também acima dos tornozelos e paletós de três botões, sem esquecer o jaquetão, na tradicional cor azul-marinho. Bermudas em tecidos leves também surgiram. Na passarela, os modelos apresentavam etnias diferentes, alguns tinham barba e turbante, lembrando o estilo dos homens muçulmanos.
Explosão de cores nas listras étnicas que remetem aos tecidos do povo andino pontuou o desfile da grife Man, que também trouxe muito branco e outras estampas coloridas. Bermudas tipo ciclista vinham com shorts ou bermudas bem largas por cima, algumas lembrando saias. Transparência também surgiu, até em calças compridas.
Outra grife que aposta em estampas coloridas, com traços geométricos, é a Christopher Shannon, misturando numa mesma peça pedaços estampados e outros lisos, pretos ou brancos. A pegada esportiva também aparece em jaquetas, parcas e calças com o punho das barras mais ajustados.
A Topman Design trouxe shorts curtos, estampas e mistura de tecidos leves com pesados
A grife E.Tautz trouxe também seus jaquetões em tons tradicionais e calças não tão justas, algumas tiradas dos modelos esportivos, mais largas e presas na barra
Explosão de cores nas listras étnicas que remetem aos tecidos do povo andino pontuou o desfile da grife Man, que também trouxe muito branco e outras estampas coloridas
Outra grife que aposta em estampas coloridas, com traços geométricos, é a Christopher Shannon, misturando numa mesma peça pedaços estampados e outros lisos, pretos ou brancos
Bermudas justas, calças com brilhos, jaquetas (peça-chave para o verão 2012 londrino) com texturas de phyton, são fortes, como mostrou a grife James Long

Fotos: Getty Images

POR ROSANGELA ESPINOSSI

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: