Clássico dos pés, o tênis branco volta a ser destaque em novos modelos

Novos modelos do clássico tênis branco. Há opções de cano alto ou baixo, com detalhes coloridos ou em “off-white”

Você pode se perguntar: qual a novidade num tênis branco? Nada. Mas a moda tem destas coisas. Uma peça que é clássica, de repente volta com destaque, e você começa a reparar que muita gente está usando. O calçado esportivo nesta cor, sempre existiu, mas grandes marcas resolveram relançar modelos antigos com tecnologia atual, usar texturas para não ficar muito monótono, combinar o branco com detalhes coloridos, criando um “novo” modelo.

Como o tênis entrou para moda
A primeira vez que o tênis, até então um calçado voltado para prática de esportes, ganhou literalmente as ruas foi em 1935 com o modelo da Converse que é usado até hoje. Depois, virou símbolo de rebeldia com o ator James Dean fotografado com jeans e tênis branco, na década de 1950. Voltou com força por meio da cultura hip-hop no final da década de 1970 e nos anos 1980. Os rappers acabaram por criar um novo modo de usar roupas, misturando joias e peças esportivas a blazer e ternos. Para se ter ideia de como este estilo é atual, o estilista Marc Jacobs chamou Kanye West para desenvolver uma linha de tênis de luxo para a Louis Vuitton, em 2009. 
As engrenagens da moda
Quando o mercado percebe que uma tendência saturou, ele investe em outra para contrapor a anterior e criar novos desejos de consumo. Mas não pense que é assim tão simples. 
Escritórios de tendências fazem pesquisas de comportamento, cultura e economia para entender quais serão os grandes desejos daqui a no mínimo cinco anos. É o que eles chamam de macrotendências, ideias abstratas que norteiam toda a cadeia produtiva, incluindo a indústria química que desenvolve corantes e pigmentos, a têxtil que pesquisa e fabrica os tecidos, os estilistas e designers que criam as peças que vamos usar. Assim, todos podem se organizar com muita antecedência. Ou você acha que é coincidência que algumas formas e cores ficam em evidência em determinada estação?  
Você se lembra que no ano passado, os tênis eram supercoloridos com muitas releituras dos anos 1980? Por outro lado, neste verão temos muitos lançamentos de roupas em cores fortes e muitas estampas. Para contrabalançar, foram lançados vários tênis brancos para baixar um pouco este tom colorido. Não quer dizer que não existam mais modelos coloridos ou que você tenha que deixar de usar os que têm. São apenas mais opções de uso e combinações. 
Quais são as novidades para o verão 2012
Entre os recursos que as marcas usaram para dar uma atualizada neste minimalismo todo do branco, está o vazado na forma de furinhos, que permitem que os pés respirem e criam uma textura interessante que difere das peças do passado. 
As costuras são aparentes, seja pelo uso de linhas brancas ou coloridas. Elas ajudam a dar movimento ao desenho das peças. Para os que não conseguem usar um tênis todo na mesma cor, pequenos detalhes coloridos são inseridos de forma discreta como nos cadarços, nas partes que cobrem o calcanhar ou peito do pé e nas logomarcas. De novidade, temos os tênis inspirados em sapatos, que são diferentes dos sapatênis. Eles têm cara de sapato mesmo, mas com solado de tênis. 
Como combinar seu tênis branco 
A boa notícia é que não tem segredo na hora de combiná-los com suas roupas. Vale a pena só prestar atenção em alguns detalhes como:
1. Tênis de cano alto são mais esportivos, então use com bermudas estilo skatista, calça jeans e camisetas. 
2. Os de cano baixo com desenhos simples como o modelo “iate” (liso, sem cadarço, com laterais em elástico), All Star ou “flat” (cano curto com solado baixo) ficam bem tanto com conjuntos mais esportivos, usados com bermudas, quanto de um jeito mais arrumado, combinando com calça ou bermudas de alfaiataria, por exemplo. 
3. Se quiser valorizar seu par de tênis branco, use-o com peças monocromáticas como camisa e calça jeans, por exemplo. 
4. Existe uma grande diferença entre usado e sujo. O usado tem marcas naturais de desgaste, um jeito amassado, alguns riscos, que são naturais. Mas usar um tênis sujo, não dá. Lembre-se de que a cor branca dá mais trabalho para manter limpa. 
5. Uma alternativa aos tênis muito brancos, é usar um “off-white”, que é próximo de tons cinzas ou beges muito claros. 
6. Estamos falando de tênis casual, portanto reserve os que você usa na academia ou para correr somente para a prática esportiva.
RICARDO OLIVEROS
Colunista de UOL Estilo
Anúncios

Roupas masculinas terão novas medidas a partir de março

Foto: Reprodução
A partir de março de 2012, o homem terá que ficar mais atento às medidas de cintura, peitoral, estatura e colarinho. É que, para facilitar a compra de roupas como calças e camisas, ele poderá dar as referências ao invés de recorrer à antiga numeração.
Os itens foram definidos pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e estão sob consulta pública para ser homologados até o final do primeiro trimestre do próximo ano. A adesão pelas empresas de confecção, porém, não será obrigatória. 
Segundo Maria Adelina Pereira, engenheira da ABNT, as empresas que aderirem terão que indicar na etiqueta as medidas usadas para a fabricação da roupa. As referências seguem o padrão internacional e foram validadas por modelistas do país. 
Para as confecções femininas, não há definição de regras e prazo para consulta pública. As roupas infantis e juvenis já foram padronizadas e são comercializadas desde novembro de 2009 de acordo com as normas. 
Além das medidas masculinas, outra referência que poderá auxiliar o homem a adquirir uma roupa é o tipo de corpo, dividido em atlético, normal e especial (para pessoas obesas). “Mas o principal será o tamanho das medidas do corpo”, disse Maria. 
A consulta pública ficará aberta durante 60 dias. As opiniões e sugestões podem ser dadas pelo site da ABNT (www.abnt.org.br). Qualquer pessoa pode participar, desde que preenchido o cadastro com dados pessoais. 
Fonte: FOLHA.COM

Relógios casuais e esportivos voltam à moda em versões sofisticadas

Foto: Divulgação

Relógio possui caixa redonda de fibra de nylon de 40mm, calendário, mostrador escovado com traços estilizados, movimento a quartzo, pulseira de nylon estilo Nato, como as que foram usadas pelo exército britânico em 1930; R$ 938 (cada), na Victorinox (SAC 11 5584-8188)

Preços pesquisados em novembro de 2011 e sujeitos a alteração 

Depois de um período em que foi deixado um pouco de lado por culpa dos celulares (muitos homens passaram a usar o aparelho para ver as horas), o relógio volta a ocupar posição de destaque entre os objetos de desejo de consumo masculino.
Símbolo de “status” para alguns, acessório funcional para outros, peça de design que complementa o estilo pessoal para os mais antenados, o relógio do momento é uma releitura sofisticada dos modelos esportivos tão populares entre os homens. O problema é que no passado, o modelo extremamente informal não era tirado dos pulsos masculinos para nada, nem em situações mais formais, o que acabava por desvalorizar, o invés de valorizar o visual.
MERCADO
As fábricas de relógios no período de janeiro a maio deste ano foram responsáveis por US$ 274,3 milhões em vendas e representaram um crescimento de 71,62% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Um dos fatores deste superávit é que marcas conhecidas mundialmente estão sendo produzidas nesta região, o que fez com que os preços de mercado fossem reduzidos. 
O resultado poderia ser ainda mais expressivo caso a pirataria no setor não fosse tão grande. Para se ter uma ideia, os relógios ocupavam a quarta posição no ranking dos produtos mais falsificados para venda no país, de acordo com a pesquisa da Fercomércio-RJ feita junto a mil domicílios de 70 cidades do Brasil sobre os produtos piratas mais adquiridos no país em 2009. 
NOVOS MATERIAIS
Este formato de relógio ao mesmo tempo sofisticado e esportivo ganhou impulso com o uso de novos materiais como cerâmica, alumínio, revestimento emborrachado, pela mistura de metais considerados clássicos com outros esportivos. O design também avançou nesta direção, criando modelos que por um lado simplificam as funções dos esportivos e por outro fazem com que os clássicos ganhem ares casuais. O emprego de cores também colaborou para a criação de linhas que ficam no meio termo entre peças casuais e formais, por meio de tons mais sóbrios como o preto. 
Quem ganhou com isso foi o consumidor, que além de uma maior variedade de relógios, terá mais opções de uso e menos possibilidades de erro ao combiná-los com as diferentes ocasiões e roupas no seu dia a dia.

RICARDO OLIVEROS 

Colunista do UOL
+ fotos no site:

Jeans com modelagem arqueada está conquistando os rapazes estilosos

Arc, novidade em jeans
Assim como a jaqueta perfecto migrou da tribo biker para a dos fashionistas, outra peça está fazendo este caminho e parece estar conquistando os rapazes mais estilosos é o arc jeans. Com modelagem arqueada, a peça foi criada para motociclistas, mas o shape, que dá mais conforto ao jeans, caiu nas graças dos rapazes.
A modelagem das pernas é curvada, o gancho baixo e é mais ajustada nos tornozelos. No corpo, o modelo pode lembrar um pouquinho o modelo harem masculino, dando um efeito drapeado nas pernas.
No Brasil, uma das primeiras marcas a investir na tendência foi a Osklen, com peças em jeans e sarja e em materiais mais ajustados ao corpo. Agora, no início do mês, a Colcci lançou uma linha que traz o lifestyle de quem curte velocidade sobre duas rodas e a estrela da coleção é a arc leg. O item vai bem com o clássico complemento do jeans, a camiseta+tênis, mas também faz uma boa dupla com camisas, mesclando estilos. E então, os rapazes vão aderir? Ah! Pras moças também funciona e pode transitar livremente com as mais diversas composições, de boots a scarpins de salto alto.

Fotos: Reprodução

Fonte: AS PATRÍCIAS

Cristiano Ronaldo lança coleção para a Nike inspirada no seu estilo

Cristiano Ronaldo lançou na última quinta-feira (17), em Madri, uma coleção inspirada no seu estilo dentro e fora das quadras. Entre as peças da linha, há chuteira, tênis, camiseta, shorts, caneleira e jaqueta. Todas as peças possuem conexão entre si e foram criadas a partir de opiniões do jogador, que trabalharam em parceria com a equipe de designers da Nike.
“Trabalho com a Nike ha oito anos e sempre posso dar minha opinião sobre os produtos que uso. Acima de tudo, a chuteira precisa ser confortável. E esse modelo, além de muito confortável, combina com meu estilo de jogo explosivo”, disse o craque português.
Fotos: Divulgação
Fonte: TERRA